Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Texto Crú

Texto Crú

Naco de pão

por Paulo Vinhal, em 23.05.16

benako_camp__tanzanya_1994.jpg

Acabo de chegar. Não venho de lado nenhum. Trago no bolso um naco de pão cozido por mim. Dias atrás, a fome e o medo rondaram todas as entranhas de cada ser vivo, todas as paredes de cada cubículo. Estive lá e não estive. Vadiei pelas sombras sem nunca me perder. Trago comigo um guia que me indica todos os caminhos, poderoso como um feiticeiro. Nunca dobra uma esquina que não desembainhe a espada, pesada como o pecado. Nesses dias o medo rondou, mas eu não tive medo. Nesses dias a fome rondou, mas trago sempre no bolso este naco de pão.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D