Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Texto Crú

Texto Crú

Silêncio

por Paulo Vinhal, em 23.05.16

2.jpg

 

Dá-me esses cancros colados na tua pele e esses teus ossos carbonizados pelo sabor dos repastos, que com os tentáculos deste Cristo antigo e estoico como um animal com escamas acabado de sair das profundezas da lama, vou-te libertar com corda e chumbo. Espero pelo cair das asas e pelo acordar da luz, silencioso como um carneiro. Espero sempre por ti e como já te ameacei, vou entrar pela tua casa dentro com o meu exército, abrir as portas e as janelas de par em par e libertar-te desses grilhões que te seguram às pedras.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D